Miguel-Espiga-blog

episódio 109 – Miguel Espiga

O convidado desta semana é o Miguel Espiga, CEO da Coderhat.

Eu conheço o Miguel há já algum tempo, uma vez que a filha mais nova dele, é colega da minha filha mais velha.

A maior parte das conversas que tivemos deve ter sido sobre elas, sobre a escola ou outra trivialidade qualquer. No entanto, há coisa de um ano, falámos sobre bodyboard e que ele algumas vezes que apanhava trânsito, preferia parar o carro dar uma surfada e só depois ir trabalhar. O Rui Branco ficou de orelhas no ar, pois esta flexibilidade e liberdade é algo que deveria ser a regra e não a excepção. Sei que existem profissões ou funções, que não são compatíveis com esta flexibilidade, mas acredito que a maior parte será.

A vontade de conversar com o Miguel, intensificou-se quando a Universidade de Aveiro lançou uma revista comemorativa dos seus 40 anos, e inclui 40 inventores, e 40 empreendedores, entre os quais o Miguel. Ao ler o testemunho para que deu para a dita revista, percebi que a Coderhat é um projecto muito interessante e sólido, e que a visão do Miguel sobre a importância das pessoas na equação do trabalho, é muito semelhante à minha.

Combinámos ao fim da tarde, e ele sugeriu a praia, algo que lhe diz muito.

O percurso do Miguel e da Coderhat até parece fácil, e acho que se o foi, ou tem sido, é porque ele gosta mesmo do que faz, e no seu processo inclui os outros, e sabe que há tarefas que não gosta tanto, e nesses casos há pessoas melhores do que ele para as desempenhar.

A humildade de saber que um cargo de topo trás consigo responsabilidade e com isso a necessidade de em determinados momentos precisar de ajuda, e não assumir que se sabe tudo, parece-me que é um ingrediente fundamental.

Livros sugeridos:

  1. “Lolita” do Vladimir Nabokov.
  2. “Convite para uma decapitação” do Vladimir Nabokov.