episódio 32 Inês Cruz

A convidada desta semana é a Inês Cruz, que teve uma necessidade e a partir dessa necessidade teve uma ideia, a ideia de responder à necessidade que também outros sentiam.

A Inês tem um pequeno negócio que produz uns sacos de pano que servem para guardar e transportar o que se quiser colocar lá dentro, os sacos NOAH.

Quando viveu na Costa Rica com o marido João e o filho Noah (daí o nome dos sacos), tomou contacto com uns sacos que os surfistas usavam para transportar os fatos, e realizou que aqueles sacos eram óptimos para transportar os brinquedos dos seu filho.

No regresso a Portugal, questionou-se se alguém já fazia os sacos nos nosso país, e não, ninguém os fazia. A oportunidade estava lá, meteu mãos à obra e começou ela a produzir e a comercializar os sacos através da sua página no facebook.

Com as vantagens da internet, dois blogues, o Stylista e o Blog da Carlota, fizeram referência aos sacos Noah e em pouco tempo, até na SIC os sacos apareceram.

Eu por exemplo encontrei uma pequena notícia no suplemento Tentações da revista Sábado, e depois contactei  a Inês que gentilmente acedeu a fazer a entrevista, e me recebeu no restaurante que gere com o marido, o Restaurante Equador.

Esta é outra das partes interessantes da conversa, pois os sacos são um extra, algo que a Inês faz antes e após o trabalho no restaurante, e tomar conta do filho. Não significa que seja uma viciada em trabalho, pelo contrário é uma pessoa que dá prioridade ao filho e às relações com os que lhe são queridos, mostrando que não é preciso deixar o trabalho que paga as contas para se conseguir transformar uma ideia em algo de valor.

Outra coisa interessante, e com a qual me identifiquei bastante foi com a visão que a Inês tem relativamente oas bens materiais, uma vez que dá prioridade ao tempo com o filho, amigos e família, em vez de não ter tempo e ter um carro do último modelo.

Posso dizer nos contactos que tive com a Inês, ela sempre se revelou uma pessoa alegre e positiva, que tal como eu coloca as pessoas e as experiências à frente dos bens materiais.

Não precisamos de muito, precisamos é de fazer alguma coisa.

 

Leave a Reply