episódio 42 António Campos Soares

O convidado desta semana é o António Campos Soares, um jovem que me foi sugerido por um ouvinte do podcast, o Michel Martins, como sendo escritor, músico, artesão e acima de tudo boa pessoa. Fiquei curioso…

Uma vez que o António vive em Joane, perto de Braga, a conversa foi via Skype. Por muito que gostasse de conversar pessoalmente, a distância ainda é grande.

O António estudou num seminário, e o sentido de comunidade foi algo que ele referiu como marcante, o sentirmos que fazemos parte de algo maior que nós, que temos com quem contar, dá a confiança necessária para poder querer fazer mais.

Estudou línguas na universidade, e ainda anda às voltas com um mestrado, mas isso não o impede de fazer parte de três projectos musicais e de ter o seu próprio negócio de encadernações personalizadas, o Ex Sapientia.

As encadernações surgiram quase por acaso, pois o irmão inscreveu-se num curso de encadernação e não podendo ir foi o António no lugar dele.

Depois ganhou-lhe o gosto, e junto com a sua curiosidade, tem evoluído e criado cadernos cada vez mais ricos e complexos.

A evolução e aprendizagem também se tem feito através de outros artesãos que vão partilhando as suas técnicas, e que com esta partilha todos ganham das experiências uns dos outros.

A música embora uma paixão, acaba por ser um escape, algo que o António organizou como uma rotina ao fim do dia, uma forma de contacto com os outros e o libertar de mais criatividade.

Vi na força de vontade do António fazer muitas coisas, algo inspirador, mas que ao mesmo tempo vejo-o como fazendo parte da juventude, em que o roubar algumas horas ao sono e ao descanso não causam grande mossa, algo que em mim já faz estragos, pois as noites reduzidas hipotecam a minha capacidade de ter uma mente clara capaz de dar o seu melhor.