Hugo-Barbosa-Blog

episódio 68 Hugo Barbosa

O convidado desta semana é o Hugo Barbosa, um personal trainer, bastante jovem, que conheci através de um amigo que treina com ele.

Esse meu amigo, o Jorge, falava comigo sobre a qualidade dos treinos, sobre o quanto o Hugo sabia acerca da qualidade do movimento, mais do que ficar “ripped”, seco, com grandes músculos.

Há uns anos atrás tive um acidente de mota que me deixou um ombro bastante mal tratado, e desde então já fiz várias coisas para recuperar o padrão de moviemento normal do ombro, sem dor. Acabei por um dia fazer um treino com o Hugo, e nesse mesmo treino percebi, “este puto é diferente” (o Hugo tem menos 10 anos que eu).

Eu já tive contacto com outros personal trainers, que não são mais do que vendedores de automóveis vestidos de fato de treino, que são todos falinhas mansas, e falam no físico, e ganhar músculo, etc, mas eu considero,  provavelmente devido ao meu historial de lesão, que ter um movimento correcto, e não ter dores é a base de qualquer forma física que venha depois, deverá ser uma consequência de uma estrutura eficaz, e não apenas um trabalho de tunning da carroçaria.

Também quis falar com o Hugo porque, num fim de um treino, ao falarmos de um livro que estava a ler, ele me disse “cada vez mais tenho a certeza que escolhi o curso certo”, quis perceber como soube isso, e de que forma a sua postura de querer saber mais o faz ir mudando de tipos de treino, mas com um fio condutor, que é o mover bem e correctamente.

O meu irmão, ao qual ofereci no Natal um treino/avaliação com o Hugo disse-me “ele deve gostar mesmo daquilo que faz, tão novo e sabe tanto”, mostra bem que quando gostamos muito daquilo que fazemos, tentamos sempre saber mais, fazer mais, ser melhor.

Continuemos na busca, se ainda não encontrámos, daquilo que como diz o Sir Ken Robinson ser o nosso elemento, aquilo em que queremos ser bons, saber mais, ser mais.