Christina-Quest-blog

episódio 81 Christina Quest

A convidada desta semana é a Christina Quest, música e criadora do movimento Rock À Lady.

Eu conheci a Christina através da outra Cristina, a Nobre Soares, um dia que houve meet-up do Colab at Art, e aí depois de falarmos sobre várias coisas, convidei-a para a entrevista e ela prontamente acedeu.

A Christina é música, vive da música porque decidiu viver disso, pois há uns anos trabalhava noutra área onde ganhava muito dinheiro, e escolheu passar a ganhar menos durante algum tempo para se dedicar de corpo e alma ao que gosta de fazer, mas anos mais tarde já ganhava com a sua paixão o que ganhava anteriormente numa coisa que não lhe agradava tanto.

Disse-me que gosta de dinheiro, mas não de forma apegada nem coloca no dinheiro uma carga que ele não tem, algo que eu nos últimos tempos fiz, e percebi que não é de facto o caminho.

Não será só o dinheiro, percebo agora, que em tudo o que fazemos ou queremos vir a fazer, devemos colocar esse elemento de paixão, mas paixão desapegada, todos os dias, ou com a frequência que nos for possível, trabalhar naquilo que queremos, sem contudo exigir que as coisas se realizem da forma exacta que ambicionamos, deixando espaço ao imprevisto, ao surpreendente e até espaço para gozar a viagem até ao nosso objectivo.

A Christina começou este processo de crescimento humano há vários anos, não é algo que se vejam resultados gigantes em pouco tempo, mais uma vez vejo por mim, que já estou muito à frente de onde comecei com o Falar Criativo, porém andei umas semanas pior quando me foquei no que ainda faltava e me esqueci daquilo que já andei.

Esta conversa, e mesmo o episódio pode parecer nalguns pontos e para algumas pessoas um pouco “wu-wu”, mas a verdade é mesmo esta a energia que colocamos nas coisas deve ser uma energia de gozo, de coragem de sermos autênticos, uma energia de gratidão. Não pretendo converter ninguém ao lado mais positivo do que é trabalhar naquilo que se gosta e viver disso, todos nós estamos a fazer um caminho, a velocidades diferentes, não comparemos nem objectivos nem maneiras de lá chegar, mas todos devemos gozar a viagem.

 “It is more important to know where you are going than to get there quickly. Do not mistake activity for achievement.

Remember that there is nothing stable in human affairs, therefore avoid undue elation in prosperity or undue depression in adversity.”
Isocrates