Tagged 3d artist

episódio 27 José Alves da Silva

O convidado desta semana é o José Alves da Silva, ele é artista 3D, entre outras coisas cria personagens digitais, é uma pessoa bastante acessível, e uma referência mundial no meio do 3D.

A conversa teve lugar no escritório de um outro convidado do falar criativo, o António Castanheira, que gentilmente cedeu o espaço para a entrevista, uma vez que a Nebula-Studios, a empresa onde o José trabalha às segundas, quartas e sextas, é mesmo ao lado da empresa do António. O José  que é freelancer, arranjou um equilíbrio entre os dias que passa sozinho em casa, e estes dias em que se junta aos seus amigos da Nebula Studios.

O José , embora tenha tirado o curso de arquitectura, é mais um autodidacta, pois quando lhe surgiu o interesse pelo 3D não havia formação cá em Portugal que respondesse à sua necessidade, daí ele ter de pegar nos manuais do software e estudá-los a fundo.

Ele refere algo importante relativamente a esta questão do software, que existem jovens hoje em dia que se focam mais neste do que nos princípios básicos da arte, quer dizer a representação digital replica ou parte da realidade, assim sendo é fundamental saber anatomia, composição, teoria da cor, teoria da luz, e todas as capacidades que um artista não digital tem de dominar, pois como o José diz, o software está sempre a mudar, enquanto que os primcípios estão cá há milheres de anos.

O José esteve, e está, envolvido num festival de animação e efeitos especiais virtuais (Animation & VFX), o “Trojan Horse was an Unicorn”, que teve a sua primeira edição no ano de 2013, e se tornou logo num dos mais importantes festivais a nível mundial nesta área.

Encontrei um video que mostra o excelente ambiente que se viveu no festival, e que concerteza só vai melhorar este ano.

O José disse algo relativamente aos criadores deste festival, que ele também sentiu quando criou a sua empresa, que foi: “A audácia de quem não sabe no que se está a meter.” Retive isto na minha cabeça, e se calhar por vezes temos de ter esta ignorância audaz, saltar, e acreditar que vale a pena.